Any Questions? Call Us: 1-223-355-2214

Afinal, existe uma idade certa para se tornar um jogador de futebol profissional?

Tornar-se um jogador de futebol profissional é uma caminhada que deve começar cedo. Desde pequeno o futuro atleta precisa entender que a modalidade, atualmente, demanda de jogadores preparados para atuar com o maior nível de excelência possível. Assim, surge uma dúvida: afinal, existe uma idade certa para se tornar um jogador de futebol profissional?

Muitos apontam que sim, pois é preciso passar por processos da base e, depois de determinado período, o jogador já passou ‘do ponto’. Outros elencam que, se há qualidade técnica no atleta, a idade é o que menos importa em todo o processo. Buscando responder essa questão, confira alguns pontos que nos fazem entender melhor o tema.

A idade adequada

Sobre uma coisa não há dúvidas: há idades adequadas para começar a trilhar a história nos gramados. E isso vai desde pequeno, com quatro ou cinco anos, até o começo da adolescência, entre os 12 a no máximo 13 anos. Isso porque um jogador que começa antes nas categorias de base tem mais ‘bagagem’ para ser lançado ao profissional.

Contudo, isso não é regra e a idade pode variar. Há atletas que não tiveram o trabalho de base, outros que começaram ainda pequenos e não conseguiram virar profissionais renomados, entre inúmeros exemplos. Mas, se existe uma idade certa para se tornar um jogador de futebol profissional, alguns casos contrariam essa máxima. Veja abaixo.

Exemplos do começo tardio no futebol

O centroavante Liédson é o exemplo mais claro que é possível começar tarde no futebol. Ele teve seu primeiro contrato quando já tinha 23 anos. Sua escalada foi rápida, com passagens por Flamengo e Corinthians (duas), até se tornar ídolo no Sporting de Portugal e receber o apelido de ‘Levezinho’.

Outros jogadores também começaram depois dos 20 anos, como outro centroavante, Jonas, com passagens pela Seleção Brasileira e uma ‘lenda’ no Benfica. Borges, artilheiro do Brasileirão, aos 21; Vardy, ícone do histórico time campeão do Leicester, com 20; e o lendário lateral-esquerdo Nilton Santos, eleito pela FIFA como melhor da posição na história, aos 22, contrariam os prognósticos da ‘idade certa’.

Existe idade certa?

Depende do atleta. Como falamos, há períodos adequados para começar nas categorias de base, mas há quem já alçou voos no profissional diretamente mesmo após os 20 anos. Ainda, temos exemplos de jogadores que, sem um grande destaque nas principais ligas nacionais ou internacionais, construíram suas carreiras após os 25 anos.

O que mais vale, segundo relatam os próprios ‘veteranos estreantes’ é o sonho e a dedicação para se tornar um profissional do futebol. Muitas vezes, a falta de oportunidades na infância e adolescência, principalmente por quem teve que trabalhar e/ou ajudar os pais, minou qualquer chance de ser um atleta profissional.

Apesar de as chances serem diminutas em relação aos jovens que passam por peneiras, é sempre possível realizar esse sonho. É claro que a partir dos 30 anos torna-se bem pouco provável ser um jogador de Série A do Brasileirão, por exemplo, principalmente pela questão física. Mas, não há nada que demonstrou que seja impossível a profissionalização até mesmo depois dessa idade.

Assim, respondendo definitivamente à questão se existe uma idade certa para se tornar um jogador de futebol profissional, é preciso avaliar o seu caso: técnica, condição física, possibilidade de começar de baixo em times menores e sem um salário adequado. Ao entender o seu caso, mesmo após os 20 anos, pode-se jogar profissionalmente no Brasil – e, quem sabe, chegar a Europa e a Seleção Brasileira.

Quer ter mais conteúdos como esse e receber novidades? Cadastre-se na nossa plataforma.

About the Author

By makingpie / Administrator on dez 21, 2018