Nosso Blog
Ativação de marcas na Copa do Mundo

Ativação de marcas na Copa do Mundo

Pensa rápido: quando o assunto é Copa do Mundo, qual é a primeira marca que você lembra?

Esse rápido exercício ilustra o quanto as empresas disputam a atenção do consumidor em época de Mundial.

No maior evento esportivo do planeta, existem diversas formas de associar sua empresa à Copa. Aliás, há marcas que pagam muito caro por isso.

Ativação de marcas na Copa do Mundo: como funciona?

Entre ingressos, direitos de mídia e patrocínio, a Fifa deve arrecadar 6 bilhões de dólares (R$ 28 bilhões) com a Copa.

Mas existem diversos níveis de parcerias nesse universo. São eles:

Patrocinadores globais

As marcas que mais investem são as patrocinadoras globais da Fifa, denominadas ‘Fifa Partners’. Entre elas estão Adidas, Coca-Cola, Hyundai e Visa.

Essas empresas pagam não somente para aparecer na Copa, mas em todas as competições mundiais da entidade.

Patrocinadores específicos da Copa

Outras gigantes estão na categoria ‘Fifa World Cup Sponsors’. É um investimento diferente, pois enquanto os patrocinadores globais estampam suas marcas em todas as competições da Fifa, essas têm direitos atrelados somente a uma edição específica da Copa.

É o caso do McDonalds, por exemplo, e também da Budweiser, que pagou 180 milhões de dólares para ser a cerveja oficial da Copa.

Parceiros continentais

A Fifa também conta com parceiros em cada continente, inseridos na categoria ‘FWC National Supporters’.

Na América do Sul, por exemplo, esses parceiros são Nubank, Claro e a empresa de agricultura sustentável UPL.

Outros tipos de ativação

No entanto, existem outras formas de ativar sua marca na Copa do Mundo, até mesmo de uma forma mais indireta. Pense nas patrocinadoras oficiais das seleções participantes. A equatoriana Marathon Sports, por exemplo, não é uma patrocinadora da Copa, mas é a fornecedora oficial da seleção do Equador. Por isso, também estará em evidência.

Há também os anunciantes que adquiriram cotas de publicidade em emissoras oficiais da Copa. Na Globo, por exemplo, os cotistas são Itaú, Ambev, Claro, Magazine Luiza, Samsung e a casa de apostas Pixbet.

Isso para não falar das empresas que pagam por anúncios no intervalo das partidas, como é o caso do site de apostas Betnacional, que aparecerá com inserções de 30 segundos.

Cases de sucesso

Nessa disputa incessante pela atenção do público, há diversos cases de sucesso envolvendo ativação de marcas na Copa do Mundo.

A Coca-Cola, por exemplo, organiza desde 2006 o Tour da Taça da Copa do Mundo. Idealizado para o Mundial da Alemanha, a ação fez tanto sucesso que até hoje passa por diversos países com a presença de grandes celebridades.

É muito semelhante ao Tour da Tocha Olímpica, mas com uma diferença: o Tour da Taça é diretamente atrelado à empresa patrocinadora.

E como não falar dos sanduíches da Copa do McDonalds, que geram uma enorme expectativa por parte do público? A ação foi criada em 2002 e foi um sucesso imediato, gerando um enorme faturamento para a rede.

Neste ano, o combo do McBrasil (com batata e bebida) custa R$ 38,90. A linha especial também conta com lanches alusivos à França, Argentina, Espanha, México, Estados Unidos, Alemanha e ao país-sede Catar.

Marketing de influência

Por outro lado, se você acha que a ativação de marcas na Copa do Mundo é restrita à grandes empresas, está muito enganado.

Na era do marketing de influência, por que não se associar a atletas influenciadores para divulgar sua marca durante a Copa?

Até mesmo as multinacionais estão apostando alto nessa estratégia. Aliás, basta lembrar que a principal estrela das campanhas da Copa do McDonalds agora é Ivan Ferreira, o Luva de Pedreiro, com 19 milhões de seguidores no Instagram.

Se você e seu time também querem falar de Copa do Mundo, conte com a AtletasNow, a maior rede de atletas influenciadores do Brasil. Juntos, podemos marcar um gol de placa!

[]