Nosso Blog

Voltar

Tecnologia no esporte: A evolução que está mudando a rotina dos atletas

O universo dos esportes é bastante complexo, sempre envolvendo técnicas e estratégias para a melhor performance dos atletas. Com o passar dos anos, novos métodos, acessórios e objetos passaram a ser desenvolvidos e implementados nas rotinas de diversas modalidades, com o intuito de proporcionar maior conforto e para explorar o que há de melhor no esportista.

Nesse sentido, a tecnologia tem sido cada vez mais aliada para as práticas esportivas. Mais do que as tecnologias usadas nas roupas, calçados e aparelhos, as novas tecnologias proporcionam a obtenção de dados essenciais e seguros para a criação e cruzamento de informações para a reprodução de estatísticas individuais ou coletivas da prática esportiva. Com isso, a tomada de decisão de um treinador para com o seu atleta, foi aprimorada, tomando como base dados seguros em tempo real da performance do mesmo.

Assim, são pontuados picos de desempenho, pontos fracos e fortes dos atletas, movimentos corretos e incorretos, entre outros detalhes que fazem toda a diferença na montagem dos treinos e na atuação do treinador para com seu atleta. Tudo isso irá refletir em seu desempenho nas competições e nos resultados obtidos.

Para que tudo isso funcione, as empresas que produzem materiais esportivos diversos montaram verdadeiros centros de pesquisas e testes para desenvolver e aprimorar as inovações nesse setor. Independentemente da modalidade esportiva, todas essas inovações visam melhorar o desempenho do atleta, aumentando sua segurança durante a prática e proporcionando maior conforto durante as atividades.

Apesar de a tecnologia estar presente a todo instante no esporte, a maioria das pessoas não consegue enxergar essa aplicação. Por isso, separamos alguns exemplos práticos da tecnologia nesse ambiente tão vasto.

No futebol

Essa é uma das modalidades que mais aplica a tecnologia em seu cotidiano. Em um jogo de futebol, por exemplo, em que o campo é grande e a visibilidade não é tão boa para os jogadores e para o juiz, é difícil que este enxergue se a bola realmente ultrapassou a linha do gol, para confirmar que a pontuação foi feita.

Para que não houvesse mais erros nesse sentido, a tecnologia do olho de falcão “Hawk-eye” foi desenvolvida e implementada. Também conhecida como bola chipada, esse sistema é composto por uma câmera e um computador que consegue traçar a trajetória da bola. Para que o juiz consiga saber a trajetória, o chip instalado na bola possui uma conexão com o relógio que fica no pulso do árbitro, que recebe todas informações após a bola atravessar a linha do gol, sendo assim, o mesmo pode ter a certeza que foi realmente gol.

Outra tecnologia bastante notória durante os jogos de futebol, que foi severamente discutida quando implementada, é a do árbitro em vídeo. O juiz tem à disposição na lateral do campo uma tela que mostrará em vídeo o exato momento de uma falta que gerou dúvidas no árbitro. Assim, ele pode conferir com riqueza de detalhes se aquele momento realmente deflagrou uma falta ou não, evitando cobranças indevidas e injustas durante a partida.

Para que os operadores dessa tecnologia saibam que o árbitro deseja essa revisão, o mesmo faz um sinal com as mãos em forma de retângulo, que imita uma tela de televisão. Outra tecnologia parecida, mas que serve para quem está assistindo à partida de casa, é o tira-teima. Essa é aquela famosa versão ilustrada feita pela emissora de TV, em que um lance do campo é digitalizado e permite uma análise mais aprofundada dos comentaristas. Para isso, são utilizadas bases de dados do campo com todas as medidas de gramado, de ângulos e de posicionamento dos jogadores no lance analisado. É como se fosse um congelamento do lance, que será analisado sob diversas perspectivas.
Antes de chegar no jogo, o processo de treinamento do futebol também se utiliza de diversos elementos tecnológicos.

São sensores nas chuteiras e nos uniformes, câmeras espalhadas monitorando o desempenho, entre outras que proporcionam em tempo real estatísticas de desempenho para um relatório personalizado e completo.

Natação

Além dos maiôs usados pelos nadadores, que ajudam a superar recordes e promover melhor desempenho, as provas são totalmente monitoradas por equipamentos tecnológicos que proporcionam resultados assertivos para os árbitros e também durante os treinamentos. Câmeras personalizadas instaladas no fundo da piscina, acompanham e mostram com detalhes todos os movimentos de nado dos atletas, servindo para poder congelar a imagem e analisar cada braçada e batida de perna do nadador.

Para os atletas de nado sincronizado, um recurso de áudio permite que os mesmos ouçam toda a música enquanto fazem as movimentações em baixo da água, ajudando nos treinos e no desempenho durante as competições.

Esgrima

Apesar de ser um esporte clássico, praticado há milhares de anos, essa sem dúvidas é uma das modalidades mais tecnológicas que existe, sendo a mais avançada dos Jogos Olímpicos nesse sentido. Sensores instalados na ponta da espada de cada atleta, conseguem apontar quando o adversário foi tocado, ajudando a arbitragem na análise de pontos. É através de uma malha de fios elétricos que estão instalados na roupa do atleta, que permite saber se o mesmo foi tocado.

O sistema wifi também é usado para deferir os pontos, não precisando que o atleta utilize essa malha de filamentos durante a prática. Basta o sensor na ponta da espada para que luzes acendam de acordo com a pontuação realizada.

Para o desempenho do atleta durante a prática, isso também ajudou bastante, pois permite ao treinador avaliar todos os movimentos e acompanhar de perto com o atleta está pontuando.

Atletismo

As roupas e os calçados com tecnologia apropriada, sem dúvidas é um dos destaques tecnológicos dessa modalidade. As roupas são de poliuretano, garantindo leveza, praticidade e absorção rápida do suor durante a prática. Outra ferramenta inteligente nas peças, chamada de Hydrology, é capaz de absorver e gerenciar a quantidade de suor, garantindo que isso não comprometa a atenção e o desempenho dos atletas durante os jogos.

Outro avanço que auxilia no atletismo está localizado no bloco de partida de corrida, em que o atleta apoia seus pés para iniciar o percurso. O mesmo é composto com dispositivos de sinalização e disparo do cronômetro, que permite saber se o corredor “queimou” ou não a largada.

Quer saber mais sobre o mundo dos esportes e entrar em contato com seus integrantes? Faça parte da nossa plataforma: (INSERIR SITE).